quinta-feira, 21 de abril de 2016

OASÍS DE ELIM



Êxodo : 15:23-27
''Então chegaram a Elim, onde havia doze fontes de água e setenta palmeiras; e acamparam junto às águas.''

''Elim significa  Deuses  '' segundo  dicionário  Wikipédia  .

Vamos  contemplar  o  Oásis de  Elim que é  a  parte  final  desse  trabalho  sobre  o   Deserto.
 O  que  é  um  Oásis ? O  que  significou  esse  Oásis,  para os  Israelitas  e o  que  significa  para  nós  nos  dias    atuais?  Convém  salientar que  é  praticamente impossível  se  chegar  a um Oásis  sem passar  por  um   deserto.

Definição:
Oásis é  uma  coisa , um local  ou  uma  situação  em  um  meio  hostil  ou  numa  sequencia de  situações desagradáveis  finalizadas, e que  proporciona prazer.

Nos  estudos  Geográficos  dos  dias  atuais encontramos  vários   desertos que  são: Antardida , Atacama, Seara, Gobi, etc.. e  todos  eles  tem  as  mesmas  características  ; ausência  de vida , ausência  de  chuvas,  tempestades  de  areia. tempestades  de  ventos;  calor  de  50 graus  durante  o  dia  e frio  de 10  graus  negativos  durante a  noite.

Nestes   desertos  existem animais  como serpentes e cobras , mas o  que  realmente vivem a  vontade  são os   camelos  que  podem  ficar   dez  dias sem  hidratar-se  e  uma semana sem alimentação. Quando param para  berber  , chegam a  ingerir ,   noventa  litros  de  água.

A Bíblia  cita:  o  deserto  de  Berseba , onde  Abraão  com  a permissão  de  Deus  dispensou Hagar e o  seu  filho Ismael. Cita o   deserto  de Padã  Arã, que  foi  cenário da vida  de  Jaco , cita o   deserto   de  Sinai , onde  os  judeus  peregrinaram por  quarenta  anos , mas  que  nada  faltou , pois  Deus  os  sustentou  de  tudo:

 ( as  roupas  nunca  envelheceram e  nem  as  sandálias,e nunca  faltou o pão que chegava  até  eles como ''Maná", e    cita  também o  deserto  da Judeia que  vai  do  mar  morto  até o  Jordão  , onde  em  tempos  diferentes , foi o  cenário  para   Davi  que  fugia  de  Saul  e  que  foi  palco  também   da  vida  de Amós  ,  das  vitorias  de  Josafá  e  dos  ensinos  de  João  Batista.

Precisamos  falar do    deserto de Jericó, Bete  ava  e Ge-baon cenário  da  parábola  de  Jesus sobre o  bom - Samaritano. Finalmente  do  Oásis  de  Elim . Este Oásis  ficava entre  Mara e o    deserto de Sinai .

O Oásis  de  Elim  tinha  doze  fontes   de água mineral e  setenta  palmeiras.  Foi o Lugar  maravilhoso onde  puderam    finalmente   descansar  após  duras  lutas  pelo   deserto . Em primeiro  lugar  foram escravos  no  Egito,  segundo,  enfrentaram a  arrogância  do  Faraó, enfrentaram  o   desdém  do  povo  Egipicio  e quando  conseguiram  sair  com a liderança  de  Moisés  enfrentaram a perseguição  das  forças  armadas do Faraó até que  chegaram ao  Mar   vermelho e  conseguiram  atravessar  em  segurança.

Finalmente  antes  de  chegar  a  Canaã , eles estavam   em  baixo  das  palmeiras  de  Elim,   bebendo  água mineral,  das  fonte  que  lá  existia  e podendo  cantar o hino  da vitoria  ''Só  o  Senhor  é  Deus'' 1ª Reis  18:39. Saíram  do  cativeiro  e  estavam   desfrutando  da liberdade.


Que  significa  isso  para  nós?

Quando  trazemos  do  texto  para  o  contexto, podemos  contemplar a nossa  historia  , neste   deserto que é  a  vida. Estamos   atravessando o''  mar   vermelho  desse  mundo'', cheio  de  pecados , cheio  de  ondas  de  assalto, cheio  de  ondas   de  enfermidades, cheio   de  injustiças ,  de  roubos  e  de  assassinatos  e  mentiras.

Estamos  enfrentado as  guerras dos  tráficos,  das  discórdias ,  das politicas  injustas dos  governos, das  religiosidades descompromissadas  com  Jesus.  Da  falta  de interesse em aprender  a  Bíblia, da  ignorância  espiritual das  Nações.

Mas  nós  estamos aqui para fazer a  diferença. Estamos  espiritualmente  falando , aprendendo  e  caminhando para  o  Oásis  espiritual que  está  no céu, onde  o  senhor  Jesus  foi construir  a  Grande  Cidade , onde  não  haverá  dores, nem doenças, nem  mortes, porque  lá  é  a  morada  do Altíssimo.

 Estamos enfrentando  os  Desertos :
 Emocional; Físico; Psicológico; Material; e  Espiritual, Todos  os  Cristãos enfrentam  esses   desertos para  chegarem ao  Oásis Celestial.

O Deserto Existencial é  definido  por  uma  existência  de  clima  em  decadência e  isso  gera conflitos e que  as  vezes  chegamos  a  perder  o  nosso  referencial de fé. No  deserto existencial, enfrentamos   grandes problemas  de  depressão,  de Sindrôme do Pânico, Stress, Angustia etc... 

O Deserto Emocional  : é  a  angustia  de  se  ver  um  vazio, causado  por  uma  traição, por  uma  perda que  coloca  para  fora do ser humano aquela  alegria de  viver. 

O  Deserto  Espiritual  é  caracterizado  pelo  afastamento  de  Deus e  pela  perda  da  fé.

O Deserto  Material  é  caracterizado  de  uma  situação  instável e  pela  perda  de  recurso para  suprir  as  necessidades  básicas.

O Deserto  na  área da  família. Quando a  família  enfrenta dificuldades, rebeldias, adultérios,  falta  de apoio,  incompreensão.
Deserto  na  área física, quando  as  enfermidades  acomete o  físico debilitando-o.

Quantos  de  nós não  gostaria  de  retirar  as pessoas  do   deserto e coloca-las  no  Oásis , através  da  oração,  como  fez  Jesus, mas  é  preciso ir  para  o  deserto,  aprender a simplicidade  da  espiritualidade.Esvaziar-se do ''Eu" para  encher-se do  Espirito  Santo.  Moisés  passou  quarenta  anos  no   deserto  de  Midiã , para  levar os  Judeus  a  terra  prometida. (Oásis)

O Apostolo Paulo  passou  onze  anos  no  deserto; Foi  rejeitado  por  três  anos; Passou  dez  anos  no  anonimato. Jesus  passou  trinta  anos  no  anonimato  e  efetuou  seu  Ministério durante  três  anos. Todos  eles  com a  obrigação  de  levar  o  povo  para o Oásis.

Todos  os  homens  e  mulheres  de  Deus não  podem e  nunca  poderão chegar  ao  Oásis sem  passarem pelo  deserto. O  Deserto é  um  lugar  temporário  de  educação para  se  ter  o  direito  de  morar  no  Oásis celestial.

No  deserto os  cristãos  enfrentam, as  tempestades  de  areia que  derrubam  os  sonhos. Os  Cristão  enfrentam  os  ventos  contrários  aos  seus  projetos  tanto  no  lar  como  na  Igreja  ou  no  trabalho. Enfrentam a  fome, a  sede, e o  calor das  perseguições . Enfrentam as   crendices e os   descasos.

Muitas  vezes  o  povo   reclamou  a  Moisés que  muitas   vezes exortou os  judeus  dizendo:''Não  temais  estai  quietos e  vede  o livramento  do  Senhor'' Ex:14:13-14


Resumindo: O deserto  das  enfermidades  leva  ao  Oásis da  saúde.
O deserto  material   leva  ao  Oásis  de um  emprego.
O  deserto  espiritual leva ao  Oásis  do  Reino de  Deus.
O  deserto  das tristezas  leva  ao  Oásis  da alegria
O deserto  da  excassês  leva  ao  Oásis  da  fartura
O  deserto  das  confusões e  fatalidades  leva  ao  Oásis  da paz.

Nossa  Missão:

''Nossa missão é levar o amor de Deus a toda criatura através da pregação, do ensinamento bíblico e da prática constante da caridade, da tolerância e do exercício do amor através das obras sociais, conduzindo, dessa maneira, o indivíduo a uma nova vida cheia da plenitude e graça do nosso Senhor Jesus Cristo.''Ou  seja  ao Oásis perfeito  da  ''Graça''.

Apocalipse 21  descreve como  como  são  as  exigências  para  entrar no   Oásis  espiritual.
7 Nela jamais entrará algo impuro, nem ninguém que pratique o que é vergonhoso enganoso, mas unicamente aqueles cujos nomes estão escritos no livro da vida do Cordeiro.

“Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo. Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos. Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos. E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal. Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente. Não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.” 2 Co 4:6-11, 16-18. Q

Que  possamos , todo  nós , fazer  força  para chegarmos  ao  Oásis  Celestial. Estamos  a  cminho  do  Oásis Divino, como  estavam os  Judeus  a caminho  do Oasís  de  Elim.