segunda-feira, 18 de novembro de 2013

VALE A PENA LER DE NOVO- Por dois dias

Cogito, ergo sum!

 

Vinde, pois e arrazoemos, diz o Senhor”. Deus, pelo profeta Isaías Pensar, racionalizar, raciocinar, refletir é uma característica natural do ser humano. Filosofar, amar a sabedoria e desejar o conhecimento também é. A citação em latim lá no título, traduzida para “penso, logo existo”, foi o resultado de um longo tempo de reflexão e dúvida sobre sua própria existência do filósofo e matemático francês René Descartes.



 Sua conclusão foi a de que se estamos pensando, então, existimos como indivíduos. Ora, pensar não é uma qualidade para ser observada coletivamente, mas algo totalmente individual. Após várias reflexões, conclusões são compartilhadas e, como resultado disso, alguns as abraçam ou rejeitam, convencidos ou não de sua veracidade. É por esta razão que lemos livros, que visitamos o Google, que assistimos filmes, que acompanhamos o noticiário. Estamos estudando a vida em um processo infindo de busca de conhecimento.



É interessante observar em nosso tempo um quadro parecido com aquele que vivido pelo próprio Descartes, quando muito do que se tem por sólido está baseado sobre duvidosos pilares místicos e tradicionais. Há um monte de mitos e axiomas sedimentados pelo pensamento convencional e, além disso, há pouco questionamento e quando há, é logo demonizado, taxado por herético e rebelde.


 Veja: através do profeta Isaías, Deus está convocando as pessoas a pensar, chamando-as para um debate, um papo reto. Este é um nítido chamado de Deus uma espiritualidade científica (no sentido de curiosa), o qual deve ser fruto de uma busca obsessiva de cada filho e filha de Deus. Cantamos nas igrejas tempos atrás: “eu quero te conhecer”, mas parece que nos esquecemos, ou então, que estamos travados em numa maldita zona de conforto.



 Espiritualidade, em minha opinião, não é uma saída de emergência ou uma rota de fuga para a falta de respostas racionais. Diferente disso, a espiritualidade é a razão do ‘homem interior’, é a Fé, o Credo que, desenvolvido, sustenta a esperança acerca de coisas ocultas e inexplicáveis pela pura razão. Deus disse por intermédio do profeta Jeremias: “clama a mim e eu te responderei, direi coisas profundas e ocultas que você ignora”. Há algo além que deve ser analisado apenas com a sabedoria espiritual.


 Admitamos que existe muito ainda que simplesmente desconhecemos. Como Paulo de Tarso disse: “… falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais”. Pense, reflita, não seja um tijolinho no meio da massa de manobra. Não tenha medo de usufruir de tudo o que Deus te proporcionou.


 Não tema o saber, pois ele te conduzirá a julgamentos cada vez mais puros e elevados. Ninguém morre por conhecer, pelo contrário, conhecer liberta (palavras do Cristo). Vejamos alguns sinônimos de arrazoar: argumentar, altercar, indagar, discordar, alegar, argüir, batalhar, concluir, deduzir, discutir, ponderar, provar, conversar, confabular, conferenciar, dialogar, falar, palestrar, sondar, tratar, discorrer.

 Você tem alguma alegação ou dedução? Tem algo a ser discutido com o Senhor? Como orientou ET Bilú, busque conhecimento! Mergulhe na Palavra, na meditação, na canção, na poesia, na filosofia, ame o saber, a oração, a intimidade com o Pai. É pra todos, é de graça e só produz liberdade! 


Este maravilhoso trabalho , foi gentilmente cedido pelo Pastor Ivan Pereira. Minha gratidão eterna.